Ligue grátis:
800 787888
Autohuur Griekenland Car rental Greece Mietwagen Griechenland Autohuur Griekenland Biluthyrning Grekland Location de voitures Grèce Alquiler de coches Grecia Autonoleggio Grecia Billeje Grækenland Bilutleie Hellas Autovuokraamo Kreikka Aluguer de carros Grécia Wypożyczalnia samochodów Grecja Autovermietung Griechenland Mietauto Griechenland
Aluguer de Carros Grécia

Aluguer de Carros Grécia

Início

EasyTerra Aluguer de Carros Grécia é uma empresa independente. O nosso sistema compara as tarifas de empresas de aluguer de automóveis bem conhecidas em Grécia, assegurando assim que consegue reservar um automóvel de aluguer económico.

Onde deseja alugar automóvel?

Entrega noutro lugar?

Onde deseja entregar o seu carro alugado?

Data de recolha
às
Data de entrega
às
 
Pesquisar
Grandes Marcas. Enorme Escolha. Grande Poupança!

Informação de lugar para Grécia

Aluguer de automóveis Grécia
Aluguer de automóveis Grécia

Introdução

A Grécia é um país que consiste de muitas ilhas. É um destino popular de férias e é visitada anualmente por milhões de turistas. A Grécia é um país tanto para os amantes do sol quanto para os entusiastas da cultura. Ela tem uma herança histórica e cultural de tirar o fôlego. Gregos, romanos, bizantinos, venezianos e otomanos deixaram rastros por todos os lugares. Em nossa sociedade moderna existem muitas influências da antiguidade clássica.

História

A costa do Mar Egeu guarda a história mais antiga da Europa. As cidades gregas foram fundadas ao redor de 800 a.C. As pessoas viviam da agricultura, da pesca e do gado. Depois de uma intensa batalha entre espartanos e atenienses, a Grécia foi unida e liderada por Alexandre o Grande. Alexandre estava determinado a derrotar o Império Persa. Ele foi bem sucedido, criou o Império Grego e introduziu uma nova era: o período helenístico.

Em 168 a.C., a Grécia foi conquistada pelos romanos. A Grécia foi adicionada ao Império Romano e recebeu o nome de Aqueia. A cultura grega não se perdeu. O Império Romano foi dividido, em 395 d.C., em Império Romano do Ocidente, com sua capital em Roma, e Império Romano do Oriente, com sua capital em Constantinopla. A parte ocidental decaiu com rapidez, enquanto a parte oriental floresceu enormemente. Essa parte posteriormente passou a ser conhecida como Império Bizantino. O império incluía a Grécia e se centrava em Constantinopla (a actual Istambul).

O Império Bizantino sofreu vários ataques inimigos. Os séculos XII e XIII marcaram o ponto alto do Império Bizantino. Essa Idade do Ouro durou pouco; o Império teve que lutar contra os romanos e os otomanos. Em 1453, iniciou-se a invasão otomana. O centro do Império Bizantino, Constantinopla, caiu em mãos dos otomanos.

Durante a ocupação romana, a Grécia manteve sua etnia, cultura e língua. A Igreja Ortodoxa Grega teve um papel importante nisso. Em 1829, a Grécia declarou a independência do Império Otomano. Com a ajuda da França, da Grã-Bretanha e da Rússia, os gregos expulsaram os otomanos. A Grécia se tornou uma monarquia. O rei grego Otto nasceu em Salzburgo. A França, a Grã-Bretanha e a Rússia queriam que o país fosse governado por um estrangeiro. A Grécia se tornou uma monarquia independente sob a protecção da França, da Grã-Bretanha e da Rússia.

Durante os séculos XIX e XX, a Grécia lentamente ganhou terreno dos otomanos. Aliada dos aliados, conquistou áreas durante a Primeira Guerra Mundial. A batalha entre a Turquia e a Grécia atingiu seu ápice em 1919. Durante três anos, uma guerra fez estragos nos dois países. Em 1923, o rei morreu, e o parlamento aboliu a monarquia. A Grécia se tornou uma república. Entretanto, em 1935 a monarquia foi restaurada após um referendo.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a Grécia foi ocupada pela Alemanha nazista. Em 1944, o país foi liberado por exércitos da Grã-Bretanha, da Austrália e da Nova Zelândia. Como muitos outros países, a Grécia sofreu intensamente durante a guerra. Em parte devido ao plano Marshall dos Estados Unidos, o país pôde se reconstruir. Contudo, a situação política não era estável. Houve um golpe e o regime militar tomou o poder. Os comunistas e os líderes políticos foram presos e maltratados. Em 1973, a Grécia voltou a ser uma república, sob o governo do presidente Papadopoulos. No mesmo ano, foi derrotado.

A Grécia já não desejava ser membro da NATO porque a organização não protestou contra a invasão turca à ilha grega de Chipre. Actualmente, parte de Chipre ainda é controlada pelos turcos, e a outra parte está em mãos dos gregos. 
A questão de Chipre derrubou o regime. Em 1974, Karamanlís tomou o poder. Ele voltou de Paris, onde tinha vivido como refugiado político. Ao chegar, foi ovacionado. Karamanlís fundou o partido político conservador Nea Dimokratia e ganhou as eleições. Em 1980, ele se tornou presidente. Em 1981, a Grécia se tornou membro da União Europeia. As décadas seguintes foram caracterizadas pelo crescimento económico e pela prosperidade.

Sociedade e cultura

A Grécia tem mais de 10 milhões de habitantes (2006). Mais de 98% da população são gregos. Uma parcela das minorias originais é de turcos, macedónios e eslavos. Cerca de 60% dos imigrantes recentes são da Albânia, da Bulgária, da Arménia, da Roménia, da Ucrânia, do Paquistão e da Geórgia. A língua oficial é o grego, que é falado por 99% da população.

A maioria dos gregos pertence à Igreja Ortodoxa Grega, e 1,3% da população são muçulmanos. Também há uma parcela de católicos romanos, protestantes e judeus. 
A Igreja Ortodoxa Grega sempre teve um papel importante na cultura grega. A Grécia é o país mais religioso da União Europeia (com excepção de Malta e Chipre). Os gregos estão ligados emocionalmente à Igreja Ortodoxa e a vêem como sua religião natural.A constituição grega garante a liberdade de culto, enquanto define a Igreja Ortodoxa Grega como a religião dominante. Na prática, a igreja e o estado estão intimamente ligados. Em 2005, iniciou-se uma discussão para separar a igreja do estado, causada por um escândalo de corrupção entre líderes do clero.

A cultura grega tem milhares de anos e é o berço da sociedade ocidental. Sua antiga arquitectura ainda é encontrada em muitos países. A filosofia grega também foi muito importante para a sociedade ocidental moderna. Em particular, os trabalhos filosóficos de Sócrates, Platão e Aristóteles foram uma importante influência. A mitologia grega é uma importante parte da cultura. A mitologia explica o mundo em que vivemos e o descreve com base em uma grande variedade de deuses, deusas, heróis e heroínas. A mitologia grega era transmitida oralmente de geração em geração. Figuras conhecidas dessa mitologia são Aquiles, Afrodite, Héracles e Zeus. Há muitos mais exemplos de influências da cultura grega na sociedade contemporânea. Por exemplo, os jogos olímpicos. Esses jogos se originaram na Grécia antiga e são realizados na sociedade actual desde 1896. Em 2004, a Grécia sediou os jogos olímpicos. O país estava orgulhoso e a organização foi um êxito rotundo.

Os gregos são famosos por sua hospitalidade. Como turista, você será tratado como um convidado em visita, e é bem possível que as pessoas o convidem às suas casas. Os homens ainda são o sexo dominante e sentam juntos para discutir qualquer tipo de assunto. Entretanto, as diferenças existentes entre a vida de uma mulher na cidade e no campo são enormes. Na cidade, o desequilíbrio existente entre homens e mulheres em toda a Grécia está diminuindo. A família tem um papel importante dentro da cultura grega. Os filhos vivem com os pais até casarem, e às vezes até depois.

Situação política

A Grécia é uma república parlamentar. O presidente é o chefe de estado e é eleito a cada cinco anos pelo parlamento. O actual presidente da Grécia é Karolos Papoulias (desde 2005). É membro do PASOK (Movimento Socialista Pan-Helénico). Esse partido foi fundado em 1981 por Papandreou.

O primeiro-ministro, o gabinete e o parlamento têm um papel central no processo político. O presidente tem autoridade limitada e muitas funções cerimoniais. No momento, o governo é formado pelo ND (Partido Nova Democracia). Desde 2004, Karamanlis é o primeiro-ministro. O parlamento tem apenas uma câmara: a Casa dos Representantes, que tem 300 membros.

Além do PASOK e do ND, há um terceiro partido político: a Frente Grega de Libertação Nacional. Esse partido foi fundado no começo da Segunda Guerra Mundial. Originalmente, era um movimento grego de resistência.

Na Grécia, todas as pessoas acima de 18 anos de idade podem votar.

Economia

A Grécia sempre foi um país agrário. Depois da Segunda Guerra Mundial, a indústria realmente descolou. Enquanto até a metade no século passado quase metade da população profissional ainda era activa na agricultura, hoje ela é de menos de 20%. Isso ainda é muito para um país da UE. Cerca de 20% da população profissional trabalha na indústria. As indústrias alimentícias, de tabaco, têxteis e de confecção, químicas e de fibra sintética são importantes para a Grécia. A indústria se concentra ao redor de duas importantes cidades do país: Atenas e Salónica. O sector industrial é dominado pelas pequenas empresas. O governo é normalmente responsável pelas grandes empresas.

Mais de 60% dos gregos trabalham no sector de serviços. Milhões de turistas visitam a Grécia todos os anos, e a indústria do turismo é muito importante para a economia grega. Muitos turistas vêm da Inglaterra, da Alemanha e dos Estados Unidos. A indústria naval é outro sector importante para a economia grega. A Grécia tem a maior quantidade de navios do mundo. A exportação de bens de produção como telecomunicações, hardware e software é um importante pilar da economia. Além disso, a exportação de produtos agrícolas, comida e combustível também contribui significativamente com o PIB do país.

A economia grega às vezes é considerada um milagre. Caracterizou-se por um rápido crescimento económico, e actualmente a Grécia é um país bem sucedido com um alto padrão de vida. Os principais problemas da economia actual são, entre outros, o desemprego e as reformas da assistência social. Além disso, a privatização tem um papel importante, e o sistema fiscal está sendo analisado. O governo também quer reduzir a burocracia. As previsões parecem ser boas. Espera-se que a economia continue crescendo.

Em 2001, a Grécia introduziu o euro como sua moeda nacional.

Geografia e clima

A Grécia situa-se no sudeste da Europa. A capital é Atenas. O país cobre uma área total de 131.994 quilómetros quadrados. A fronteira do país tem, ao todo, 1.160 quilómetros. Os vizinhos da Grécia são a Albânia, a Macedónia, a Bulgária e a Turquia. A Grécia consiste de um grande pedaço de terra na parte mais ao sul dos Balcãs. A península do Peloponeso se separa do continente pelo Canal de Corinto. Essa famosa baía tem 127 quilómetros de extensão.

A Grécia possui cerca de 3.000 ilhas. Os grupos de ilhas localizam-se tanto no Mar Egeu quanto no Mar Mediterrâneo e no Mar Jónico. O comprimento total da costa é de 15.000 quilómetros. Creta situa-se a sul do continente grego e é a maior ilha da Grécia. Essa ilha é um popular destino de férias.

A Grécia é um dos países mais montanhosas da Europa. Quase 80% do país consiste de uma paisagem montanhosa. O ponto mais alto é o Monte Olimpo (2.917 metros). No passado, essa montanha era considerada o trono dos deuses. A Grécia não tem muitos rios grandes. A maioria dos rios está sempre seca e, portanto, não podem ser usados para a navegação. Um dos rios mais importantes da Grécia é o Aqueloo. No norte do país há um grande número de lagos, como Ioannina, Kastorias e Prespa.

O clima da Grécia varia de acordo com a região. As regiões litorâneas têm um clima mediterrâneo. Isso significa Invernos suaves e húmidos e Verões quentes e secos. Nas áreas montanhosas os Invernos são muito frios e há neve em vários lugares. Os Verões são quentes e as temperaturas podem alcançar mais de 40 graus centígrados. A Grécia tem mais de 300 dias de sol ao ano. Janeiro e Fevereiro são os meses mais frios, com temperaturas entre 9 e 15 graus centígrados nas zonas mediterrâneas, e Julho e o mês mais ensolarado.

Trânsito e infraestrutura

Na Grécia, uma forma agradável de viajar é de carro (alugado). Nos últimos anos, a infraestrutura das auto-estradas foi aprimorada. A paisagem montanhosa torna mais difícil a construção de auto-estradas. As estradas mais importantes são as estradas Egnatia, Pathe, Ionian e Odos. A ponte Rion-Antition é uma importante ponte suspensa de 2,5 quilómetros de extensão. A ponte liga o continente da Grécia à península do Peloponeso. A idade mínima para conduzir na Grécia é de 18 anos. As crianças com menos de 10 anos estão proibidas de viajar na poltrona da frente. Os cintos de segurança são obrigatórios nos assentos da frente. Os limites de velocidade são indicados em quilómetros.

O autocarro também é uma excelente forma de viajar. Existem bastantes redes de autocarros em todo o país. Tanto se você está em uma cidade e deseja ir a outra, quanto se você está em um lugar remoto em uma ilha, sempre haverá um autocarro. Ademais, viajar em autocarro é economicamente interessante.

A Companhia Ferroviária Grega (OSE) gerencia a rede ferroviária. O comboio é a forma mais barata de viajar. Há muitas paradas de comboios em todos os lugares. Como resultado disso, a viagem pode demorar. Também existem trens mais rápidos que conectam cidades importantes. As estações Pelopponese e Larisis são as maiores estações ferroviárias de Atenas. Da estação Larisis partem comboios internacionais para, por exemplo, Istambul e Sófia.

A Grécia tem 123 grandes portos, nos quais chegam navios de passageiros, de cruzeiro e cargueiros. Alguns dos portos importantes são Pireu, Salónica, Vólos e Pátras. Viajar de barco é muito comum, já que a Grécia é formada por tantas ilhas. Além disso, existem ligações internacionais de barco. Por exemplo, é possível navegar para a Itália da Grécia.

A maioria dos visitantes voa até a Grécia. Nos últimos anos, muitos dos aeroportos internacionais da Grécia foram aprimorados. O Aeroporto Internacional de Atenas é às vezes chamado de "a entrada do Sul da Europa par ao mundo". Os aeroportos mais importantes são: Aeroporto Internacional de Atenas, Aeroporto de Heráklion-Iraklio, Aeroporto de Rodes, Aeroporto de Corfu, Aeroporto de Salónica, Aeroporto de CósAeroporto de Chania, Aeroporto de Zaquintos, Aeroporto de Samos, Aeroporto de Míconos e Aeroporto de Santorini (Thira).

Comida e bebida

Os pratos gregos normalmente não são quentes. Os gregos estão convencidos de que o sabor melhora quando os pratos não estão tão quentes. Os turistas podem achar que a comida não está suficientemente quente. Muitos pratos são preparados com azeite. O país é um dos maiores produtores de azeite do mundo. O saboroso "Kalamata" é o azeite mais famoso da Grécia. A cozinha grega também caracteriza-se pelo uso de vegetais frescos e muitos tipos de ervas.

A cozinha grega tem uma série de especialidades. Uma das entradas favoritas é o tzaziki: uma mistura de iogurte cremoso com pepinos e alho. A salada de beringela grega (melitzanosaláta) e folhas de videira recheadas (dolmadhakia) são pratos também são pratos muito conhecidos. Os gregos tomam muitas sopas com pão e saladas. A culinária grega também tem alguns pratos básicos, como Moussaka (ensopado de beringela), Mezedes ou mezze (pequenos petiscos de vegetais e/ou carne e/ou peixe) e souvlaki (pedaços de carne assada em um espeto).

Os gregos comem relativamente tarde. Frequentemente, os restaurantes abrem para os turistas somente a partir das 19 horas, e a maioria dos gregos não janta antes das 21 horas. Nos restaurante, costuma-se deixar uma gorjeta de 10%.

A bebida nacional grega é o ouzo. Consiste principalmente de água e álcool, e tem sabor de anis. Muitos restaurantes oferecem o ouzo como um aperitivo a seus clientes. Muitos gregos tomam o ouzo puro, mas adiciona-se água para diluir o aperitivo. Além disso, comum tomar vinho e cerveja. Retsina é o melhor vinho grego conhecido. Esse vinho normalmente é branco e pode ser reconhecido por seu aroma a passas.

Alojamento

Muitos turistas que visitam a Grécia hospedam-se em hotéis ou apartamentos. Há uma grande variedade de alojamentos. Frequentemente as pessoas reservam seu alojamento como parte de um pacote. Os hotéis e apartamentos localizam-se normalmente perto da praia e ou de uma cidade. Além disso, é possível alugar um bangalô ou um chalé. Também é possível acampar: existem cerca de 300 acampamentos que variam em preço e qualidade. Acampar na Grécia é uma maneira única de admirar e experimentar a cultura da antiguidade clássica. Finalmente, uma forma barata de passar a noite é em um albergue. Essa é a opção escolhida com maior frequência por mochileiros e por viajantes de passagem.

Fuso horário

O fuso horário da Grécia é GMT +2. Essa é a Hora da Europa Oriental. A Grécia também tem horário de Verão.

Fontes externas

Para obter mais informações sobre a Grécia, recomendamos o Google e as seguintes fontes externas: