Ligue grátis:
☎ +49 89 244473 702 (International)
Autohuur Kroatië Car rental Croatia Mietwagen Kroatien Autohuur Kroatië Biluthyrning Kroatien Location de voitures Croatie Alquiler de coches Croacia Autonoleggio Croazia Billeje Kroatien Bilutleie Kroatia Autovuokraamo Kroatia Aluguer de carros Croácia Wypożyczalnia samochodów Chorwacja Autovermietung Kroatien Mietauto Kroatien
Aluguer de Carros Croácia

Aluguer de Carros Croácia

Início

EasyTerra Aluguer de Carros Croácia é uma empresa independente. O nosso sistema compara as tarifas de empresas de aluguer de automóveis bem conhecidas em Croácia, assegurando assim que consegue reservar um automóvel de aluguer económico.

Onde deseja alugar automóvel?

Entrega noutro lugar?

Onde deseja entregar o seu carro alugado?

Data de recolha
às
Data de entrega
às
Pesquisar
Grandes Marcas. Enorme Escolha. Grande Poupança!

Croácia: Cidades

EasyTerra Aluguer de Carros Croácia compara as tarifas de aluguer de carros nas seguintes cidades:

Informação de lugar para Croácia

Aluguer de automóveis Croácia
Aluguer de automóveis Croácia

Introdução

No mar Adriático, no sudeste da Europa, situa-se o diversificado país da Croácia. A capital da Croácia é Zagreb. A cidade tem cerca de um milhão de habitantes e fica no norte do país, na fronteira com a Eslovénia.

O país é um destino turístico popular, por boas razões. O mar Adriático tem água cristalina, muitas ilhas virgens frente à costa e agradáveis vilas à beira-mar. Nas pequenas vilas de pescadores é possível desfrutar da paisagem e saborear, ao mesmo tempo, a pesca do dia. Durante séculos os croatas praticaram suas habilidades para a vitivinicultura. Os visitantes têm a oportunidade de experimentar os diversos tipos de vinhos. O rico passado da Croácia pode ser visto em cidades como Pula, Split e Dubrovnik. Os que se aventurarem para fora da cidade e para o interior, poderão se maravilhar com a beleza da paisagem em um dos Parques Nacionais da Croácia.

O clima é muito agradável da primavera até o Outono, o que dá a muitos visitantes a oportunidade de explorar esse país balcânico.

História

Em 229 a.C., os romanos fundaram uma colónia perto de Split, na Dalmácia. Depois, o imperador Augusto continuou expandindo seu império. Em 285 d.C., o imperador Diocleciano viveu em seu palácio em Split. Hoje, essas são as maiores ruínas do império romano no leste europeu.

Mais tarde, em 395 d.C. quando o império foi dividido, a Eslovénia, a Croácia e a Bósnia e Herzegovina foram empurradas pelo Império Romano para o oeste, ao mesmo tempo que Sérvia, Kosovo e Macedónia passaram a pertencer ao Império Bizantino desde esse momento.

As tribos eslavas, originárias da Ucrânia actual, migraram para a Polónia no século VII e expandiram o seu poder de lá até a Croácia. No século IX essa região foi cristianizada. Simultâneamente, a parte mais ao norte da região caiu sob o comando dos francos e a parte ao sul passou a fazer parte de Bizâncio. Em 925, surgiu um período de paz com o duque dálmata Tomislav, que converteu o norte e o sul em um só reino. A prosperidade durou 200 anos. No final do século XI, o reino caiu e foi dividido novamente. A parte norte se uniu à Hungria para se proteger do Império Bizantino.

De todos modos, foi em vão. Em 1242, uma invasão tártara destruiu o reino Húngaro-Croata. Depois, no século XIV, os turcos invadiram  os Balcãs e derrotaram os sérvios em 1389 e os húngaros em 1526. A Croácia do norte procurou a protecção da Casa de Habsburgo, que governava a Áustria. Até 1918, essa parte da Croácia permaneceu como parte do estado habsburgo. Depois da derrota dos habsburgos na Primeira Guerra Mundial, os croatas se unificaram o reino sérvio, croata e esloveno. Em 1929, esse reino foi nomeado Jugoslávia. Belgrado passou a ser a capital, para o grande desgosto dos croatas. De 1918 a 1943, a Itália possuiu uma grande parte da Dalmácia.

Em 1941, a Alemanha invadiu a Jugoslávia. Um regime fascista foi implementado na Croácia e na Bósnia e Herzegovina. Isso resultou no cruel assassinato de sérvios, judeus e roma (ciganos). Josip Broz, que vinha do casamento entre os países da Croácia e da Eslovénia, liderou, assim como Marsal Tito, um exército guerrilheiro. Mais tarde, depois da guerra, Tito se tornou o primeiro ministro de Federação Jugoslava. Cinco estados foram formados: Croácia, Sérvia, Eslovénia, Bósnia e Herzegovina, e Macedónia. O estado federal tinha um carácter comunista, mas a Croácia e Eslovénia ultrapassaram economicamente e intelectualmente os outros países da federação.

Quando Tito morreu em 1980, o país sofreu uma crise económica. O deterioramento das circunstâncias económicas levou a tensões entre os diversos grupos étnicos. As tensões chegaram ao máximo com o líder sérvio Slobodan Milosevic. Em 1991, os croatas e os eslovenos se declararam independentes. Isso levou a uma guerra de independência da Croácia. A velha Jugoslávia não reconhecia os novos países, até que a Alemanha e muitos outros países reconheceram os novos estados. O primeiro presidente croata foi Franjo Tudjman. Em 1992, ele tomou as regras do país. Quinze mil sérvios fugiram da área. Finalmente, o tratado Dayton foi assinado em Paris. Com ele, os limites tradicionais da Croácia foram reconhecidos e a parte ocupada da Eslovénia teve que ser devolvida. Sob a protecção da ONU, o resto da região controlada da Sérvia foi absorvida pela nova Croácia. Em 1998, todos os itens do Tratado de Dayton foram realizados.

Desde 2005 a Croácia está tentando formar parte da União Europeia. Em 2010 o país passará a fazer parte da organização.

Sociedade e cultura

Quase quatro milhões e meio de pessoas vivem na Croácia. A maioria da população - aproximadamente 90% - é croata. Além deles, há outras minorias no país, entre eles os sérvios. A maior parte dos sérvios mora no leste. Outras minorias na Croácia são os bósnios, italianos, húngaros e eslovenos.

Embora os croatas em geral não sejam ricos, eles dão muita atenção ao aspecto físico e à aparência das ruas e dos edifícios. De modo geral, as pessoas tem um jeito relaxado. Os croatas não vêem muitos problemas.

No património cultural da Croácia pode-se encontrar restos dos períodos Romano e Otomano, como assim da era austríaca-húngara.

Desde a queda do comunismo, as igrejas estão cheias novamente. A maioria dos croatas é católica romana. Por outro lado, quase todos os sérvios ortodoxos do leste. Mais de 1% da população é muçulmana. Menos de 1% dos croatas é protestante. Na capital há um pequeno grupo de judeus.

A língua falada na Croácia é o croata, que é um dialecto eslavo do sul, como as línguas eslovena, macedónia e búlgara. Os croatas chamam a seu país de Hrvatska. A influencia do turismo e os muitos trabalhadores imigrantes fizeram do alemão a segunda língua para muitas pessoas idosas. Na Ístria as pessoas falam Italiano algumas vezes. As gerações mais jovens de croatas se concentram no inglês.

Situação política

A Croácia é uma democracia parlamentar desde a nova constituição de 1990. O primeiro presidente foi Franjo Tudjman. O presidente é o chefe de estado. A cada cinco anos, um novo presidente é eleito. O presidente actual é Stjepan Mesic. O parlamento croata é chamado Sabor e tem uma legislatura de uma só câmara. Os representantes são escolhidos por um período de quatro anos. O chefe do governo (Vlada) croata é o primeiro-ministro. Actualmente, é Ivo Sanader.

Para realçar a Croácia da sua posição isolada, o governo decidiu cooperar com o Tribunal Jugoslavo em Haia. Além disso, o retorno dos sérvios foi precipitado e os direitos das minorias foram expandidos.

Economia

A maior parte da economia da Croácia está no sector de serviços. O turismo é a maior fonte de renda para muitos croatas. Além disso, há uma leve forma de indústria. O país não é rico, embora tenha uma economia de mercado estável. A Croácia ainda arrasta sua história comunista. Para muitos croatas, o nível de vida caiu desde a independência. O índice de desemprego é muito alto. A Croácia tem a intenção de se unir à União Europeia, em um futuro próximo.

Hoje em dia, a moeda da Croácia é a Kuna.

Geografia e clima

A Croácia tem uma forma de bumerangue fascinante. O país tem 56.538 quilómetros quadrados e está dividido em vinte províncias. A cauda da sua forma tem uma fronteira muito longa. A Croácia é tão grande quanto a metade da antiga Jugoslávia. A Eslovénia, a Hungria, a Sérvia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro e o Mar Adriático cercam a Croácia. Do outro lado do mar, está a Itália. Os rios mais importantes que correm através do país são o Danúbio, o Drava e o Sava. Entre eles repousa o vale panoniano. Esta região se expande desde a fronteira da Croácia. O planalto do sudeste da Europa passou a existir depois de que o Mar Panoniano se secou, há muito tempo, durante o Plioceno.

Ao longo da costa do Adriático estão os Alpes Dinaric, cobertos por densas florestas e com o seu pico mais alto, Dinara, de 1913 metros. A cadeia de montanhas é feita de karst e pedra calcária, na qual muitas cavernas foram formadas. Devido à pequena quantidade de terra, as montanhas tem pouca cobertura. As praias também são de pedras. Os turistas não devem esperar praias de areia na Croácia. As pedras e os seixos cobrem o chão até na agua clara do mar cintilante.

O lugar mais famoso e turístico é a península da Ístria na província croata de mesmo nome. Ao longo da costa estão as ilhas da Dalmácia. Krk e Cres são as maiores. Ao todo existem 101 ilhas. A maioria delas estão desabitadas. Em Mljet e Korcula, encontram-se parques nacionais com bosques maravilhosos. A Croácia toda é coberta por bosques; quase um terço do país consiste de árvores.

No interior, as paisagens são mais montanhosas, com lagos e prados. Nas ilhas, assim como no interior, existem muitos parques nacionais. Um deles é o parque dos lagos Plitvice. Na região há dezasseis lagos com cerca de noventa cachoeiras entre eles. O parque nacional com seus lagos azul claro, e flora e fauna extraordinárias tem, merecidamente, um lugar na Lista de Patrimónios Mundiais da UNESCO.

Ao longo da costa o clima é mediterrâneo. O Verão começa cedo e é quente e seco. O Outono chega tarde. Durante o Inverno, a temperatura na costa adriática é média e o clima é chuvoso. Por causa da corrente de água quente do golfo, as temperaturas da água do mar não caem abaixo de dez graus centígrados, mesmo no Inverno. No Verão, a água pode chegar a até 26 graus. Na primavera e no começo do Verão, o Mistral sopra na Croácia. Esse vento mantém as temperaturas agradáveis, mas o Mistral pode se tornar muito forte.

No interior, atrás das montanhas, o clima é continental. O Verão é quente e seco, e o Inverno é frio.

Trânsito e estacionamento

Dentro da zona edificada os motoristas não podem ir a mais de 50 km/h. Fora dessa área, os limites são de 80 km/h. Nas auto-estradas, o limite é de 130 Km/h. Em muitas estradas da Croácia (por exemplo ao redor de Zagreb) deve-se pagar portagem.

Viajar de comboio é mais barato de que viajar de autocarro. Mas os comboios são mais lentos. Na Croácia, deve-se escolher entre três tipos de comboios. Poslovni são comboios expressos. Brzi ou ubrazni são comboios rápidos e putnicki são comboios locais. Os comboios locais frequentemente só tem segunda classe. A palavra para a chegada é dolozak e a palavra para a partida é odlazak.

Um dos transportes mais confortáveis é o autocarro. Muitas companhias oferecem seus serviços. Nas grandes estações pode-se comprar a passagem na bilheteira. Quando possível, é prudente reservar um assento. Os autocarros locais também estão nas grandes cidades. Em Zagreb existem eléctricos.

As balsas vão de Bari a Rijeka e Dubrovnik durante todo o ano. Ao longo do caminho, os barcos param em lugares como Zadar e Split. As ilhas Hvar, Korcula e Mljet são também visitadas, mas com menos frequência no Inverno. É muito agradável viajar de barco. Também há balsas que conectam as ilhas mais afastadas da praia entre si e ao continente.

Do Aeroporto de Zagreb Pleso, a companhia aérea croata voa a muitos destinos na Europa. No Verão, também existem voos do Aeroporto de Dubovnik e do Aeroporto de Pula para algumas cidades da Europa. Há voos domésticos diariamente para o aeroporto de Zagreb, Dubrovnik, Split, Pula e Zadar.

Comida e bebida

Na Croácia você pode comer em um restauracija ou numa gostionica. Ao longo da costa deliciosos peixes e camarões são servidos. O brodet dálmata é um prato de vários peixes cozidos ao vapor com arroz. Sardinhas salgadas são uma especialidade croata típica. No interior, alguns dos pratos são manistra od bobica: feijão com sopa de milho, e strukli: torta de queijo cozida. Carne grelhada é um dos pratos famosos. A pasta e as pizzas são boas na Ístria e na Dalmácia. O presunto defumado é original da Dalmácia. Além disso, pode-se experimentar o típico salame croata com um especial sabor a pimenta. Os croatas são excelentes produtores de queijo de ovelha.

Os aperitivos são servidos antes da refeição. Muitos tipos de aperitivos são produzidos na Croácia. Slivovica é um conhaque feito de ameixa seca e travarica é uma variante feita com várias ervas. O conhaque croata (vinjak) e muitos licores são algumas das muitas opções. Maraschino, por exemplo, é um licor de cereja de Zadar. Os croatas também produzem deliciosos vinhos. Também valem a pena experimentar os vinhos locais. Aqueles que gostam de cerveja podem experimentar a Ozujsko pivo, de Zagreb, ou a Karlovacko, de Karlovac.

Fuso horário

O horário da Croácia é GMT/UTC+ 1. No Verão, a hora é ajustada para frente, a GMT/UTC+ 2.

Acomodações

Os hotéis da Croácia estão classificados por um sistema de cinco estrelas. Os hotéis mais luxuosos tem cinco estrelas. Muitos dos hotéis mais antigos estão localizados em edifícios impessoais. Hoje em dia, há novos hotéis que tem uma característica exclusiva em seu interior e em sua atmosfera.

A organização croata YHA é dona de hotéis em cidades como Zagreb, Dubrovnik, Zadar e Pula.

Os turistas podem encontrar um lugar nos diversos acampamentos ao longo da costa. A maioria deles está aberta da metade de Maio ao final de Setembro. Nem todos são cómodos e tranquilos. Encontrar um acampamento realmente confortável pode tomar um tempo. A Croácia se apresenta como o berço do acampamento nudista. Acampamentos nudistas são os mais bonitos devido à localização protegida e à sua tranquilidade.

Uma boa alternativa é passar a noite em um quarto de uma casa privada, onde também é utilizado o sistema de classificação de cinco estrelas.

Fontes externas

Para obter mais informações sobre a Croácia, recomendamos as seguintes fontes, além do Google: