Ligue grátis:
882 880100
Autohuur Frankrijk Car rental France Mietwagen Frankreich Autohuur Frankrijk Biluthyrning Frankrike Location de voitures France Alquiler de coches Francia Autonoleggio Francia Billeje Frankrig Bilutleie Frankrike Autovuokraamo Ranska Aluguer de carros França Wypożyczalnia samochodów Francja Autovermietung Frankreich Mietauto Frankreich
Aluguer de Carros França

Aluguer de Carros França

Início

EasyTerra Aluguer de Carros França é uma empresa independente. O nosso sistema compara as tarifas de empresas de aluguer de automóveis bem conhecidas em França, assegurando assim que consegue reservar um automóvel de aluguer económico.

Onde deseja alugar automóvel?

Entrega noutro lugar?

Onde deseja entregar o seu carro alugado?

Data de recolha
às
Data de entrega
às
 
Pesquisar
Grandes Marcas. Enorme Escolha. Grande Poupança!

França: Cidades

EasyTerra Aluguer de Carros França compara as tarifas de aluguer de carros nas seguintes cidades:

Córsega

Outras cidades


Informação de lugar para França

Aluguer de automóveis França
Aluguer de automóveis França

Introdução 

A França é um grande e lindo país da Europa Ocidental. Todos os anos, milhões de turistas vão à França para desfrutar de suas florestas e praias, da arte e da moda francesas, de deliciosos pratos e de temperaturas agradáveis. A longa história do país foi bem preservada, o que significa que muitos castelos antigos, fortalezas e igrejas podem ser visitados. A França é uma das maiores economias do mundo.

História

Os primeiros habitantes do que hoje é a França eram de tribos celtas: os Gauleses. Eles se mudaram à essa região cerca de 2500 AC. De 125 AC em adiante, os romanos dominaram a área. Eles conquistaram a Gália (terra dos celtas) e o país foi governado pelo imperador romano Júlio César. Em 486, os romanos foram finalmente derrotados pelos francos, liderados pelo rei Clóvis. As diferentes tribos dos francos se uniram em um só país: a França. Carlos Magno foi o rei do francos de 771 até sua morte, em 814. Durante esse período ele conquistou grande parte da Europa Ocidental. Em 911, a França foi forçada a dar parte de suas terras aos normandos: a Normandia. Essa foi a única forma de dar fim a suas invasões.

Em 1337, a guerra entre a França e a Inglaterra começou. Essa guerra foi denominada a Guerra dos Cem Anos. Na verdade, a guerra durou um pouco mais, até 1453. O rei inglês Eduardo III reivindicou o trono francês. O sentimento de nação dos franceses começou a se desenvolver quando uma quando uma jovem camponesa liderou um exército e derrotou os ingleses em Orleans e em outros lugares. Essa jovem, Joana d'Arc, foi posteriormente chamada de "a donzela de Orleans". O exército inglês foi enfraquecido em uma série de lugares e finalmente o rei Carlos empurrou os ingleses de volta a Calais. Os franceses saíram vitoriosos.

O final do século XVI testemunhou a ascensão dos protestantes (huguenotes), que levou a uma guerra entre protestantes e católicos. Em 1589, o rei protestante Henrique IV foi suficientemente esperto para se converter ao catolicismo. Ele pôs fim ao conflito religioso dando direitos políticos aos huguenotes. A extravagância e o poder caracterizaram a monarquia francesa durante o século XVII. O rei francês Luís XIV, também conhecido como Rei Sol, dominou toda a Europa. Ele transformou o castelo de  Versalhes em uma construção magnífica e gigantesca. O rei Luís XIV tinha poder absoluto.

No século XVIII, as pessoas começaram a questionar o regime. Os franceses queriam mais igualdade. Eles queriam uma sociedade liberal com livre comércio, direitos igualitários e a abolição do sistema de classes. Em 14 de Julho de 1789, a Bastilha, a prisão de Paris, foi atacada. A Revolução Francesa tinha começado. Em 26 de Agosto de 1789, foi publicada a Declaração dos Direitos Humanos. Essa declaração incluía os seguintes princípios: Liberté (liberdade), Egalité (igualdade) e Fraternité (fraternidade). O sistema de classes foi abolido quando o rei foi executado. Em 1792, a França se tornou oficialmente uma república. Em 1799, a revolução chegou ao fim. Napoleão Bonaparte tomou o poder e se coroou vice-cônsul. Em 1804, ele se coroou o Imperador Napoleão. Ele foi um déspota que, no fim das contas, não conseguiu expandir o império francês. Entretanto, a monarquia foi reestabelecida.

Somente em 1871 a França voltou a ser uma república. O final do século XIX foi caracterizado pela revolução industrial. O ponto alto dessa revolução, literalmente e no sentido figurado, foi a construção da torre Eiffel em 1889. Em 1914, os alemães invadiram a França; esse foi o começo da primeira guerra mundial. A Alemanha perdeu essa guerra. Durante a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha voltou a ocupar grande parte da França. Em 1944, as forças aliadas entraram no país e o liberaram, com a ajuda do general francês de Gaulle. O pós-guerra foi um período de desenvolvimento tecnológico e de uma emergente sociedade de consumo.

Os anos 50 foram um período de insurreições, tanto nas colónias francesas como no país em si. Politicamente, a França estava enfraquecida. O presidente Coty conseguiu impedir um coup d'état nomeando Charles de Gaulle como primeiro-ministro. Em 1959, De Gaulle se tornou presidente da quinta república. Ele queria que a Europa se tornasse uma região ampla e unida. Depois de Georges Pompidou e Valérie Giscard d'Estaing, em 1981 o socialista François Mitterand foi eleito presidente da França. Como resultado das eleições parlamentares de 1986, ele teve que trabalhar juntamente como o primeiro-ministro conservador Jacques Chirac. Posteriormente, o próprio Chirac foi eleito presidente e, em 2002, ele foi reeleito.
No final do século XX, houve violentos protestos contra os testes nucleares da França. O país foi boicotado e pressionado de diferentes formas. Isso surtiu efeito: actualmente a França responde melhor à política internacional.

Sociedade e cultura

A França tem uma população de 63 milhões de habitantes, a terceira maior da Europa. Os franceses não descendem todos dos mesmos ancestrais: há descendentes de celtas, de tribos germânicas, de normandos e de catalães. A partir do século XIX, novos grupos populacionais foram incorporados: belgas, italianos espanhóis, portugueses, poloneses, judeus, árabes, berberes, africanos e chineses. A França é, portanto, um país com uma população muito diversificada.

O francês é a única língua oficial da França, mas não é o único idioma falado: existem vários dialectos. As minorias falam bretão (na Bretanha), occitano (no Sul), basco (nos Pirenéus Ocidentais), alemão (Alsace-Lorraine), catalão (Roussillon), italiano (na região de Nice) e corso (na Córsega). Os imigrantes também contribuíram para essa sociedade poliglota (por exemplo, com o chinês, línguas africanas e o árabe).

Originalmente, a França é um país católico romano. Hoje em dia, 80% da população ainda são católicos romanos. Desde 1970, a França é um país secular: a liberdade de culto é um direito constitucional. Como resultado da imigração, também há muçulmanos vivendo na França. Outras minorias são os protestantes, judeus e cristão arménios.

Os franceses são conhecidos por seu patriotismo. Eles fazem o melhor para disseminar sua cultura. A língua francesa tem um papel importante. Vários elementos da cultura francesa são conhecidos em todo o mundo. Alguns exemplos são a arquitectura francesa (igrejas e catedrais góticas), as ideias de escritores e filósofos franceses do período do Iluminismo e escolas de arte como o Romantismo e a Art Deco. Nos desportos, os franceses são conhecidos por seus ciclistas, pelo futebol e o jeau de boules. A educação na França é de alta qualidade. Os franceses são hospitaleiros, amáveis e têm orgulho de seu país.

Situação política

A França é uma república. O país elege um presidente a cada cinco anos. O presidente nomeia o primeiro-ministro e o governo. Ele comanda as forças armadas e tem autoridade para negociar tratados. O presidente é é o chefe de estado e de governo, o que significa que ele é relativamente poderoso. O presidente actual da França é o Nicolas Sarkozy. Ele apoia o ex-presidente Charles de Gaulle. O actual primeiro-ministro é o François Fillon.

O parlamento consiste de duas câmaras: a Assembleia (com 577 membros) e o Senado (com 331 membros).Os membros da Assembleia são eleitos de cinco em cinco anos por meio de eleições distritais. Os membros do Senado são eleitos por vários concelho: geral, departamental e municipal. A França é dividida em departamentos. Grupos de departamentos formam as diversas regiões. As regiões são governadas centralmente de Paris.

A França sempre foi pioneira no que se refere à criação da União Europeia. É por isso que foi como um golpe para o presidente Chirac quando os franceses votaram Não à Constituição Europa proposta no referendo de 2005.

Na França, as pessoas podem votar a partir dos 18 anos. As mulheres conquistaram o direito de voto somente em 1944. Nos últimos trinta anos, dois partidos dominaram o cenário político: o Partido Socialista, de esquerda, e o partido Frente Nacional, de direita.

As actuais prioridades políticas do país são o desemprego (de jovens), a imigração, principalmente de muçulmanos, o terrorismo e a política internacional. Um tópico controverso em relação à política internacional é a guerra no Iraque. Os Estados Unidos e a Grã-Bretanha invadiram o Iraque. A França e a Alemanha eram veementemente contra a invasão.

Economia

A França é ma das maiores economias do mundo. O país pertence ao G8 (Grupo dos Oito) e é uma das mais importantes nações industriais. A agricultura tem um papel importante na economia francesa. As amplas área de solo fértil, a aplicação de tecnologia moderna e os subsídios da União Europeia fazem do país o maior produtor agrícola da UE.

Os produtos de exportação mais importantes são a carne, os lacticínios e os grãos. O vinho também é um importante produto de exportação. A França é um dos maiores exportadores de vinho do mundo. Além disso, as indústrias metalúrgica, automobilística, de máquinas, aviões e utensílios eléctricos são importantes. O país importa petróleo cru, máquinas e equipamento s, comida, produtos químicos e produtos de ferro e aço. A França é, em grande medida, auto-suficiente em matéria de energia.

A França tem muitas cidades industriais importantes, espalhadas por todo o país: Metz e Estrasburgo (Nordeste), Roubaix e Lille (Norte), Lyon e Grenoble (Sudeste), Marselha, Tolosa, Nice e Nâmes (Sul) e Bordéus e Nantes (Oeste). Finalmente, Paris, é claro, também é indispensável para o desempenho industrial do país. A cidade é conhecida por suas luxuosas mercadorias: perfume, moda e jóias. A França comercializa sobretudo com a UE, os Estados Unidos, a China e o Japão.

Além da indústria e da agricultura, o turismo também é importante para a economia francesa. Todos os anos, até 90 milhões de pessoas visitam a linda paisagem francesa. Os turistas se encontram principalmente nas cidades culturais, perto do mar e em zonas rurais. O turismo gera uma importante receita e empregos.

Desde 1999, o euro é a moeda oficial da França.

Geografia e clima

A França se situa na Europa Ocidental. Seus vizinhos são a Bélgica, Luxemburgo, a Alemanha, a Suíça, a Itália, Mónaco, Andorra e a Espanha. Ela se localiza entre o Canal da Inglaterra, o Oceano Atlântico e o Mar Mediterrâneo. Sua área total é de 543.965 quilómetros quadrados. A ilha mediterrânea da Córsega também é parte da França. É a porção mais ao sul do país.

A França tem uma grande diversidade de paisagens. No leste e no sul há montanhas. Cerca de um quarto da superfície do país é montanhosa. No centro e no sul da França, localiza-se o Maciço Central: uma região de grandes altitudes de consiste de montanhas e planaltos. Os Pirenéus no sul, e os Alpes e o Jura no leste são cadeias montanhas jovens. A 4.810 metros, o Mont Blanc, nos Alpes, é o ponto mais alto da Europa.

Em total, a costa francesa tem 3.427 quilómetros, e é muito diversificada. Perto das montanhas, a costa é geralmente rochosa. Em outros lugares, existem dunas com praias de areia.

A França tem uma ampla rede de rios. Os rios mais importantes são o Loire (1.006 quilómetros), o Ródano, o Garonne, o Reno e o Sena. O ponto mais baixo da França, a -2 metros, está localizado no vale do rio Ródano.

O clima da França é quase tão diversificado quanto sua paisagem e seu clima. Existem três zonas climáticas, devido à influência do Oceano Atlântico e do Mar Mediterrâneo, e à presença de várias cadeias montanhosas. A maior parte do país tem um clima marítimo húmido. Isso significa verão quente e inverno frio. A costa sul da França tem clima mediterrâneo com verão quente e inverno ameno. Também é a região onde os turistas vão para aproveitar o sol.  Nas áreas de montanha, há um clima continental. A influência do Oceano Atlântico é pequena e, como resultado, o inverno é frio e o verão é ameno.

Trânsito e infraestrutura

A maior parte da rede de trens da França é controlada pelo governo. A companhia nacional de ferrovias chama-se Sociéteé National des Chemins de fer Français (SNCF). Essa rede se concentra principalmente em Paris, e é rápida e eficiente. A França também tem trens de alta velocidade: Train à Grande Vitesse (TGV). Esses trens levam passageiros de Paris a outras cidades a uma velocidade de 300 km/h. Para o TGV, deve-se fazer reservas com antecipação. Os bilhetes de trens comuns podem ser comprados em agências de viagens ou em estações de comboio. Nas grandes cidades, também é possível viajar de metro. Essa é uma forma rápida e barata de se locomover em uma cidade grande e populosa.

A França está conectada com a Inglaterra pelo Túnel do Canal. Um rápido comboio cruza o túnel de 50 quilómetros, que também comporta camiões. O comboio vai e volta de Calais a Folkestone e Londres (Inglaterra).

Viajar de autocarros não é muito comum na França, e também não é muito agradável. Os autocarros atendem principalmente as áreas urbanas. Viajar de autocarro é particularmente eficiente quando você precisa cobrir pequenas distâncias e não há ligações de comboio. Pode-se viajar para a França de diferentes cidades da Holanda com a companhia de autocarros Eurolines.

Fora das grandes cidades, você deve conseguir seu próprio meio de transporte. A rede de estradas francesas, que ao todo têm 8.000 quilómetros de extensão, dá acesso a todos os lugares do país. Já forma planeada expansões. Nas principais estradas, você deve pagar portagem. Os franceses conduzem do lado direito da rua e as distâncias são indicadas em quilómetros. Para conduzir, você deve ter no mínimo 18 anos e possuir uma licença.

As companhias aéreas também estão, em grande parte, em mão do governo. A Air France é uma das maiores companhias aéreas do mundo. Muitas grandes cidades tem aeroportos. Um importante aeroporto internacional é o Aeroporto de Paris-Orly  (ORY). Empresas como American Airlines, British Airlines e United Airlines operam nesse aeroporto. Outros importantes aeroportos da França são o Aeroporto de Paris-Charles de Gaulle (CDG), o Aeroporto de Beauvais de Paris (BVA), o Aeroporto de Bordéus-Merignac (BOD), o Aeroporto de Lyon-Saint Exupery (LYS), o Aeroporto de Marselha-Provença (MRS), o Aeroporto de Nice-Cote d'Azur (NCE), o Aeroporto Internacional de Estrasburgo  (SXB) e o Aeroporto de Tolosa-Blagnac (TLS).

Os rios da França transportam grandes carregamentos. Há três rios importantes para o transporte de mercadorias: o Ródano, o Sena (entre Paris e Le Havre) e o Mozelle, canalizado. Os portos importantes são Bordéus, Calais, Dunkerque, La Pallice, Le Havre, Marselha, Nantes, Paris, Rouen e Estrasburgo. Muitos novos canais estão sendo construídos.

Comidas e bebidas

A França tem uma série de especialidades que tornaram a culinária francesa famosa no mundo todo. Seus queijos e vinhos são especialmente famosos. Não é por acaso que o país é um dos maiores exportadores de vinho do mundo. A França tem mais de dez regiões que produzem vinho da mais alta qualidade. Os amantes do vinho devem visitar um dos numerosos vinhedos do país. A França tem 400 tipos diferentes de queijos, com uma grande variedade de sabores e aspectos. No norte do país, são usados muitos lacticínios: queijo, creme de leite, manteiga, etc. Mais ao sul, a culinária francesa se caracteriza pelo uso de azeite de oliva, ervas, fungos, gordura de pato e fígado de ganso.

Há muitos restaurantes de alto nível onde é possível conhecer a  'haute cuisine' francesa. A 'Haute cuisine' se distingue da 'cuisine bourgeoise' pelo uso de produtos frescos, por combinações especiais e por  pratos refinados. Existem também muitos bistrôs que servem refeições mais simples.

Hospedagem

A França oferece uma ampla variedade de acomodações para turistas. Existem muitos acampamentos com variados preços e qualidade. Você pode escolher um acampamento pequeno e simples ao lado de uma fazenda ou um acampamento luxuoso  com muitas amenidades e recursos.Também é possível passar a noite em um castelo francês, uma maneira exclusiva de desfrutar esse belo país.

Fuso horário

A França está no fuso horário GMT+1, o mesmo que a Holanda e Bélgica, inclusive durante o horário de inverno.

Fontes externas

Para mais informações sobre a França, consulte o Google e as seguintes fontes: