Malta de aluguer de carros

Poupe tempo e dinheiro. Nós comparamos as ofertas das empresas de aluguer de carros em Malta por si.

Para usar este sítio Web, o seu computador precisa aceitar cookies.

Nós comparamos todos os fornecedores mais conhecidos

Aluguer de carros Malta

EasyTerra Aluguer de Carros Malta é um sítio Web independente de comparação de aluguer de carros. O nosso sistema compara tarifas de empresas bem conhecidas assim o cliente pode reservar sempre o seu carro connosco a uma tarifa competitiva.

Informação do lugar por Malta

Introdução

A ilha de Malta é um micro estado no Mar Mediterrâneo. A sua capital é Valletta. Esta cidade tem perto de dez mil habitantes. No entanto, não é a maior cidade, que é Birkirkara. Todas as cidades de Malta são pequenas. Valletta é uma linda cidade. O centro medieval ainda tem muralhas intactas e faz parte da lista de Património Mundial da UNESCO desde 1980. 

Além de Valletta, há nuitos lugares magníficos em Malta. A ilha é uma atracção turística e com razão. A história deixou marcas visíveis. Há templos megalíticos nas ilhas de Malta e Gozo, dos tempos pré-históricos. Gozo é a segunda ilha da república devido à sua dimensão. De interesse histórico é o facto dos Cavaleiros de Malta deverem o seu nome aos Cavaleiros Católicos Romanos que ficaram na ilha. Ainda se podem apreciar as ruinas dos seus edifícios.

Além destas interessantes estruturas históricas, a tradicional vida no campo das ilhas também merece ser conhecida. De Malta partem ferries para Gozo e Comino. Estas duas ilhas também são habitadas. As restantes cinco ilhas que fazem parte da república são desertas.  

História

A ainda tangível história de Malta data de uma época anterior à construção das pirâmides no Egipto e Stonehenge na Grã-Bretanha. Vestígios da Idade do Bronze podem ser encontrados tanto em Malta como em Gozo. Os templos megalíticos ainda de pé datam de cerca de 3500 a 2500 AC.

Foi devido à entrada dos Fenícios que Malta entrou nos anais da história. Durante uma das guerras Púnicas, os romanos conquistaram Malta. Até ao declínio do Império Romano, Malta permaneceu sob o domínio romano. Os fenícios vinham do actual Líbano. Cerca de 1200 AC colonizaram várias regiões mediterrâncias. Foi assim que chegaram a Malta.

Malta foi também referida no evangelho segundo S. Lucas. Aí se descreve que o apóstolo Paulo naufragou na ilha. Até hoje, São Paulo é o patrono de Malta. Diz-se que o seu barco ficou varado na costa, perto da actual cidade Baía de S. Paulo. 

Apesar da evangelização de Paulo, Malta foi conquistada e islamizada pelos árabes no ano 870. Em 1127, chegaram os Vikings e dominaram Malta. Os habitantes converteram-se outra vez ao cristianismo durante esse período. Quando a Ordem de S. João se apoderou de Malta em 1530, a população era maioritariamente cristã. A partir desse momento, os cavaleiros dessa ordem passaram a ser chamados "Cavaleiros de Malta". Construiram fortalezas em Valletta, Mdina, Rabat e Gozo.

Em 1800, os britânicos conquistaram a ilha. Seria durante cento e cinquenta anos uma colónia da Grã-Bretanha. O inglês ainda é hoje a segunda língua oficial da ilha. 

Durante a Segunda Guerra Mundial teve lugar o cerco de Malta. De Abril a Junho de 1941, as tropas britânicas e a Luftwaffe alemã batalharam à volta da ilha. Durante a invasão do  Norte de África pelo alemães, Malta tornou-se estratégica para eles por ficar na sua rota de abastecimento. No final os alemães bateram rapidamente em retirada. A Cruz  George foi concecidada ao povo maltês pela sua coragem durante esta batalha. A honra foi-lhes concedida pelo Rei britânico.

Até 1964 a ilha manteve-se colónia da Commonwealth britânica e a rainha continuou a ser o chefe de estado por dez anos mais. Desde 1974 que Malta é um república e tem o seu próprio president

Sociedade e cultura

Vivem cerca de 400.000 pessoas em Malta. Este número é relativamente alto tendo em conta a quantidade de terra disponível. Isto torna Malta um dos países mais densamente povoados do mundo. Mais de metade da população maltesa vive na capital Valletta, ou em Sliema. A ilha de Malta é o centro cultural, comercial e administrativo da república. Os visitantes de Gozo vão encontrar uma sociedade mais especializada em pesca, turismo e artesanato. Os habitantes de Gozo também se ocupam da agricultura. A terceira ilha, Comino, é escassamente povoada.

Malta tem duas línguas oficiais, o maltês e o inglês. A língua maltesa derivade um dialecto árabe com fortes influências de italiano, inglês e francês.

Quase todas as pessoas de Malta são católicas romanas. Esta é também a religião de estado. Um quinto da população é activa em movimentos, grupos e associações da igreja. Os Jesuítas, Franciscanos e Dominicanos têm as suas ordens estabelecidas em Malta.

A cultura maltesa tem características fortemente mediterrânicas, embora as influências britânicas estejam também presentes devido aos cento e cinquenta anos de ocupação.

Do ponto de vista cultural, Malta tem interessantes vestígios históricos. Os Templos Megalíticos formam um complexo de sete templos, espalhados à volta das ilhas de Malta e Gozo. Estas construções foram erigidas entre 3600 e 2600 AC. São obras primas da arquitectura tendo em consideração a época em que foram construídas. 

A capital Valletta foi construída pela Ordem de S. João. Ordem tomou o seu nome "Cavaleiros de Malta" da ilha. A capital foi baptizada como nome do grão mestre dos cruzados Jean de laq vallette. No centro da cidade existem  ainda muitas casas de cavaleiros, ou "auberges", preservadas em todo seu esplendor. 

Finalmente, o Hal Saflieni Hypogeum é um complexos subterrâneo construido entre 4000 e 2500 AC. Provavelmente servia como cemitério e templo. Este complexo está também na lista de Patrimonio Mundial da UNESCO.

Situação política

Malta é uma república parlamentar dividida em 68 distritos. O presidente é o chefe de estado. Desde 2004 que Eddie Fenech Adami tem este cargo. O primeiro-ministro é o líder do governo. Lawrence Gonzi  é primeiro- ministro desde 2004. Há eleições de 5 em5 anos. A Casa de Deputados é constituida por 65 membros. Estes escolhem o presidente, cujo papel é basicamente cerimonial. 

Há dois grandes partidos em Malta: o Partido Nacionalista que é democrata cristão e o Partido Trabalhista de Malta. Este é um partido social-democrata.

Economia

Desde sempre que o povo maltês se dedicou à pesca e à agricultura. Também sempre fez comércio com países estrangeiros. Actualmente, a pesca já não é economicamente importante. A importância da aquacultura está a crescer. Isto significa que peixes e crustáceos são mantidos artificialmente em tanques para depois ser vendidos. A economia de Malta depende basicamente do comércio, turismo e banca. Malta é um popular destino turístico. Desde 1987 que o número de visitantes cresceu consideravelmente. 

A ardósia é a principal fonte de rendimento directamente derivado da natureza. Além desta, a indústria está baseada na produção de electrónica e remédios.

Em 2004, a ilha aderiu à União Europeia. No início de  2008, a Lira maltesa foi substituida pelo Euro.

Geografia e clima

A ilha conta com 316 quilómetros quadrados. Além da capital, as ilhas Gozo, Comino, Manoel, Cominotto, Fifla, Fungus e Ilhas de S.Paul fazem parte da república. Só Malta, Gozo e Comino são habitadas. 

Malta fica 93 quilómetros a sul de Sicília e quase 290 quilómetros a norte de África.

Não há muitas fontes de água natural em Malta. Por isso, a natureza da ilha é principalmente árida com pouca flora. Uma das características são as inúmeras grutas e baías ao longo da costa. As praias são quase todas de pedra. No centro da ilha há um vale atravessado por uma estrada. Sempre que há chuvadas fortes, a estrada transforma-se num rio. 

O clima de Malta é mediterrânico.Os verões são longos, secos e quentes. A temperatura média entre Abril e Outubro ronda os 26° C. Durante esta estação é frequente o Sirocco. O vento transporta areia epó do deserto. os invernos nunca são realmente frios e habitualmente têm algumas chuvas.

Trânsito e infra-estrutura

Aconselham-se os condutores a ter em conta o facto de que se conduz pela esquerda. A velocidade máxima na ilha é de 65 km/h. O carro é o meio de transporte mais conveniente. Dá a oportunidade de visitar as áreas mais remotas da ilha.

Em Malta e Gozo o transporte rodoviário é excelente.

Ferries ligam Gozo e Malta. A viagem dura cerca de vinte minutos.

Aproximadamente oito quilómetros a sudoeste de Valletta fica o Aeroporto Internacional de Malta. Daqui partem voos para a maioria das cidades europeias e do norte de África. 

Comida e bebida

Os malteses não tomam abundantes pequenos almoços. Por volta das doze é a hora em que as pessoas começam a dirigir-se à padaria. Os habitantes de Malta são gulosos. Quem prefere os salgados pode provar um hobz biz-zeyt, um pão negro recheado com atum, tomate seco, alcaparra e manjericão. Os pastizzi são snack  agradáveis feitos de massa folhada recheada com ricota e puré de ervilhas.

Apesar de se almoçar às doze, os malteses costumam jantar por volta das oito da noite. A cozinha tem sido influenciada pela culinária siciliana e o mundo árabe. A cozinha inglesa também deixou as suas marcas.

Soppa ta'l-arma é uma agradável sopa de vegetais. É também conhecida por "sopa da viúva". Os pratos típicos malteses contêm peixe ou coelho. Até o spaguetti é preprarado com molho de coelho. No outono o prato mais popular é o fenkata: coelho frito com batatas, cebolas e ervilhas estufados em vinho. Outra especialidade da ilha é o bragioli, um condimentado prato de carne e azeitonas.

Muitos dos pratos contêm peixe e quando o há em abundância, os malteses fazem aljotta, uma sopa de peixe. Lampouki é uma tarte de peixe também muito apreciada.  O polvo é usado para fazer estufados e molhos para várias massas.

Os visitantes de Malta ficam maravilhados com o pão delicioso da ilha. Há também abundância de frutas: melões, figos, pêssegos, damascos e frutos cítricos têm aqui um sabor delicioso.

O clima maltês é excelente para a vinha. Recomenda-se vinho ao jantar. Bebidas não alcoólicas são a kinnie e a krest. A primeira é amarga e é feita de ervas e laranjas. A krest tem sabor semelhante à kinnie e tem gás.

Zona horária

A hora em Malta é GMT/UTC+1.  No verão o relógio adianta uma hora e no inverno volta a atrasar.

Alojamento

O turismo é uma das principais fontes de riqueza em Malta. Existe alojamento mais do que suficiente nas ilhas de Malta, Gozo e Comino.

Malta oferece alojamento tanto luxuoso  como económico. A categorização dos hotéis é feita pelo sisterma classificativo de 5 estrelas. 

Especialmente nas cidades de Valletta, Sliema, Rabat, Msida and Baía de S. paulo existem muitos albergues e pensões.

Actualmente, uma forma popular de alojamento são as quintas. Em Malta, mas particularmente em Gozo, há várias quintas que oferecem alojamento. 

Existem igualmente parques de campismo na ilha. Estes também se classificam com o sistema de estrelas.

Fontes externas

Para mais informações sobre Malta, recomendamos Google e as seguintes fontes: