Finlândia de aluguer de carros

Poupe tempo e dinheiro. Nós comparamos as ofertas das empresas de aluguer de carros em Finlândia por si.

Para usar este sítio Web, o seu computador precisa aceitar cookies.

Nós comparamos todos os fornecedores mais conhecidos

Aluguer de carros Finlândia

EasyTerra Aluguer de Carros Finlândia é um sítio Web independente de comparação de aluguer de carros. O nosso sistema compara tarifas de empresas bem conhecidas, assim o cliente pode reservar sempre o seu carro connosco a uma tarifa competitiva.

Informação do lugar por Finlândia

Introdução

A Finlândia é a terra dos mil lagos. Ela não é somente um dos países mais ao Norte da Europa; a Finlândia é também um dos países mais ricos do continente, Ao norte, o país faz fronteira com a Noruega, ao leste com a Rússia e ao oeste com a Suécia. O país é conhecido por ter mais de um milhão de saunas usadas por mais de 5 milhões de pessoas. Os finlandeses realmente parecem gostar desses banhos de vapor!

História

A  região actualmente conhecida como a Finlândia foi habitada desde 8500 BC. Os primeiros povos viviam principalmente da agricultura e da pesca. A Suécia e a Rússia tiveram um papel importante na história mais recente da Finlândia. De 1200 a 1809, a Finlândia fazia parte do Reino da Suécia. De 1809 a 1917, ela fazia parte do Reino da Rússia. TO estado autónomo da Finlândia foi denominado "Grão-ducado da Finlândia".

Nesse período começaram a se desenvolver sentimentos nacionalistas na população finlandesa. O idioma finlandês se tornou uma língua oficial que deixou de ser falada somente pelos camponeses. Desde 1892, a língua é a segunda língua oficial, depois do Sueco, na região autónoma da Finlândia. A Rússia continuou tentando influenciar a Finlândia, mas não pôde impedir que o país proclamasse sua independência em 1917. Isso aconteceu após a Revolução de Fevereiro, na qual o czar na Rússia abdicou o trono. Embora a Rússia reconhecesse o estado independente da Finlândia, devido a guerras civis nos dois países, a situação ainda era complexa.

Depois da guerra civil entre os "Brancos" (apoiados pela Alemanha) e os "Vermelhos" (apoiados pela Rússia), a Finlândia se tornou um reino em 1918, mas isso não durou muito: dois meses depois o país se tornou uma república. Em 1920, foi assinado um tratado de paz entre a Finlândia e a Rússia em uma cidade na Estónia, Tartu. Nesse tratado foram determinadas as fronteiras da Finlândia.

Em Novembro de 1939, a Finlândia foi atacada pela União Soviética na Guerra de Inverno, que durou mais de um ano. A União Soviética não pode vencer, e a Finlândia permaneceu independente. Depois disso, a Finlândia se aliou à Alemanha e participou do ataque alemão à Rússia ("Operação Barbarossa"). A Finlândia conquistou o território que pertencia à União Soviética, mas em 1944 decidiu fazer as pazes, concedendo a região finlandesa da Carélia. Entre 1944 e 1945, a Finlândia lutou contra a Alemanha: a Guerra da Lapónia.

Foi somente em 1947 que a Finlândia e a União Soviética finalmente assinaram um tratado de paz. A Finlândia prometeu nunca mais voltar a atacar a União Soviética, que manteve certa influência sobre a neutra Finlândia, por exemplo não permitindo que cooperasse com outros países escandinavos. A partir de 1955, a Finlândia pouco a pouco tentou obter mais independência, sem levantar as suspeitas de seu vizinho comunista. A Finlândia se tornou membro de várias organizações de cooperação entre países ocidentais. Depois da queda da União Soviética em 1991, a Finlândia enfrentou uma crise económica. Entretanto, desde sua entrada da União Europeia, a economia da Finlândia voltou a florescer, e actualmente o país é um dos mais ricos da Europa.

Sociedade e Cultura

A Finlândia tem cerca de cinco milhões de habitantes, dos quais 92% falam finlandês. Cerca de 5,5% da população têm o sueco como primeira língua. Tanto o finlandês como o sueco são línguas oficiais do país. Uma pequena minoria fala russo, estoniano ou sami (a língua falada na Lapónia). Os imigrantes e refugiados recentes trouxeram com eles outras línguas estrangeiras.

Nos anos 70, mais de 500.000 pessoas mudaram da Finlândia para a Suécia Cerca da metade voltou posteriormente à sua terra natal. Hoje em dia, 1,1 milhões de finlandeses vive no exterior.

A Finlândia é um país religioso. Aproximadamente 90% de sua população pertencem à igreja evangélica luterana do estado. Cerca de 1% pertence à igreja ortodoxa. O restante da população é de protestantes, católicos romanos, muçulmanos ou judeus. Actualmente, cada vez mais finlandeses são ateus.

A cultura finlandesa foi influenciada pela Lapónia, a Suécia e a Rússia. A  cultura sami, da Lapónia, é encontrada no extremo norte. A arte e a diversão são importantes para o povo finlandês, e acontecem muitos shows, eventos, concertos etc.

De modo geral, os finlandeses são reticentes e reservados. Eles consideram importante ter boas relações familiares. Além disso, os finlandeses colocam muita ênfase na igualdade e na justiça. É um país emancipado: a Finlândia foi o primeiro país da Europa a introduzir o sufrágio universal. Um conceito famoso na Finlândia é "sisu", que significa "força e poder" e se refere ao espírito do povo finlandês. É o desejo de não fracassar, não se render e não ser dominado.

Situação política

A Finlândia é uma república e tem um sistema semi-presidencial com um parlamento. O parlamento tem 200 membros, que são eleitos democraticamente a cada quatro anos. Comparado com outros países europeus, o presidente é relativamente poderoso. Formalmente, ele é responsável pela política exterior do país. O presidente também é eleito democraticamente por meio de um censo.

Desde 2000, Tarja Halonen é a presidente da Finlândia. Ela é membro do Partido Social Democrático. Ela foi reeleita em 2006. Um presidente pode ser reeleito somente uma vez na Finlândia.

O gabinete nacional é o órgão administrativo mais importante e responde ao parlamento. O primeiro-ministro é o presidente do gabinete e é eleito pelo parlamento. Na Finlândia, as pessoas podem votar a partir dos 18 anos.

Actualmente, o Partido da Coalizão Nacional, o Partido Social Democrático e o Partido Central são os três partidos dominantes na política finlandesa. O primeiro dos três é um partido de direita; o Partido Social Democrático é de esquerda e o Partido Central está entre os outros dois partidos.

Economia

No passado, a União Soviética (Rússia) tinha muita influência sobre o comércio da Finlândia. Por isso é que o país foi proibido por muito tempo de comerciar. Por exemplo,não era permitido que a Finlândia cooperasse com outros países escandinavos. Até a Segunda Guerra Mundial, a Finlândia era um país agrário. Depois da Segunda Guerra Mundial, o comércio com o ocidente descolou. A  tecnologia progrediu, aumentou a especialização e a indústria metalúrgica se tornou importante. Hoje, o comércio, a produção, os serviços e o transporte são os sectores mais importantes. O clima da Finlândia não é muito apropriado para a agricultura.

Desde a década de 1980, a Finlândia é um país rico e altamente desenvolvido. É um país industrializado com uma economia de livre mercado. Suas indústrias mais importantes são a indústria madeireira e a indústria metalúrgica. Uma grande parcela da indústria e do sector de serviços está em mãos de empresas privadas. Os principais parceiros comerciais da Finlândia são a Alemanha, a Suécia, a Grã-Bretanha, o Japão e a Rússia. As exportações correspondem a cerca de 33% do PIB. A Finlândia importa matérias primas, energia e alguns bens de produção.

Na década de 1990, o país sofreu um alto desemprego. Isso teve um efeito negativo sobre o consumo. Em 2003, o imposto de renda foi reduzido. Isso impulsionou o consumo e teve um efeito positivo no mercado de trabalho. Actualmente, o desemprego ainda é alto, mas está diminuindo. O sector de tecnologia da informação e comunicações está crescendo cada vez mais, principalmente nas áreas de telecomunicações e ciência da informação.

Geografia e clima

A Finlândia é a terra de milhares de lagos e ilhas. Ao todo, são 187.888 lagos e 179.583 ilhas. O lago Saimaa é o maior da Finlândia e o quarto maior da Europa. A maior parte das ilhas se situa no sudoeste do país, enquanto que a maioria dos lagos se encontra no sudeste da Finlândia.

A Finlândia tem uma superfície de 338.000 quilómetros quadrados. Cerca de três quartos do país são de florestas. Geograficamente, o país pode ser dividido  em três regiões: a faixa costeira ao sul e ao oeste, a zona de florestas no centro e a região mais alta da Finlândia ao Norte (que é parte da Lapónia). As principais cidades estão localizadas na área da costa, onde se concentra a maior parte da agricultura do país. A região central de florestas tem mais de 60.000 lagos. A parte norte da Finlândia consiste de solo infértil. Como resultado, essa região tem poucas árvores. O ponto mais alto da Finlândia está localizado no noroeste do país: a montanha Haltiatunturi (1.328 metros de altitude).

A Finlândia faz fronteira com o Mar Báltico, o Golfo da Finlândia e o Golfo de Bótnia. Helsínquia é a capital mais setentrional da Finlândia. Outras cidades importantes são Espoo, Vantaa, Tampere, Turku e Oulu. A maioria dos habitantes vive na região sul da Finlândia.

A Finlândia tem um clima moderado. O Verão é quente e seco e o Inverno é frio. Julho é o mês mais quente, com temperaturas entre 15 graus centígrados no norte e 25 graus centígrados no sul. Fevereiro é o mês mais frio, com temperaturas de -30 graus centígrados no norte e -15 no sul. As correntes atlânticas têm uma grande influência na temperatura. A Lapónia tem um clima de tundra com Invernos extremamente frios. A área da costa tem um clima marítimo e é a região mais húmida.

Um fenómeno notável é o sol da meia-noite. No norte da Finlândia, o sol não se põe durante 73 dias. Durante esse período as noites permanecem como o crepúsculo. No Inverno, há a noite polar: o sol não sai, o que significa que há 51 dias de escuridão. No sul da Finlândia, há algumas horas de luz do sol.

Trânsito e infraestrutura

Viajar de carro (de aluguer) é, de longe, a maneira mais popular de conhecer a Finlândia. Nas áreas rurais, não há rede ferroviária. As estradas públicas abrangem 78.000 quilómetros. A maioria das estradas foram aprimoradas. Foi somente no começo dos anos 70 que a Finlândia passou a ter auto-estradas. Hoje, ainda não há muitas: 653 km ao todo.

No Verão, o limite de velocidade nas auto-estradas é de 120 km/h. No Inverno, o limite de velocidade é de 100 km/h. Nas demais estradas principais, o limite de velocidade no Verão é de 100 km/h e no Inverno é de 80 km/h. Os limites de velocidade em áreas urbanas variam entre 30 e 60 km/h. As pessoas conduzem pela direita. Em comparação com a Europa Ocidental, poucas pessoas na Finlândia possuem carros.

Os barcos são o meio de transporte mais importante. Na Finlândia, as pessoas viajam pelo mar ou pelo ar. Um canal longo e congestionado é o Sistema do Canal do Saimaa. Seu comprimento total é de 3.577 km. Os portos importantes são Helsínquia, Oulu e Turku.

Os autocarros estão, em grande medida, em mãos de empresas comerciais. Os autocarros viajam por todo o país. Eles chegam e saem pontualmente e, em geral, se conectam bem entre si. A ExpressBus conecta todas as grandes cidades e as áreas rurais. Além dela, há muitas empresas de autocarros urbanos e regionais.

A rede ferroviária tem ao todo 5.865 km. As melhores ligações de comboio estão no sul da Finlândia. Também há várias ligações para o norte do país. Os comboios são confortáveis e viajar de comboio pela Finlândia é relativamente barato.

Muitos turistas visitam a Finlândia de avião. O aeroporto mais importante é o Aeroporto de Helsínquia-Vantaat. Depois dele, o Aeroporto de Oulusalo em Oulu é o maior. Outros aeroportos internacionais são o Aeroporto de Turku e o Aeroporto de Tampere-Pirkkala. Os maiores aeroportos estão nas mãos da Finavia. A Finnair é uma importante companhia área.

Comida e bebida

Como a história da Finlândia, a sua culinária também foi influenciada pelas culturas escandinava e russa. Ela consiste em grande medida de peixes, como salmão, truta e arenque. Os que gostam de carne podem saborear a carne de rena ou de outros animais silvestres. Para um país tão ao norte como a Finlândia, o fornecimento de verduras frescas é surpreendentemente grande. Muitos finlandeses comem ensopados com várias verduras frescas. Os preços nos restaurantes finlandeses não são notavelmente altos. Não é costume deixar gorjeta, mas às vezes espera-se que seja deixada uma pequena gorjeta ao porteiro.

Na Finlândia, as pessoas tomam muito café com leite. Em termos de bebidas alcoólicas, os finlandeses gostam de vodka. A marca Koskenkorva de vodka é conhecida em praticamente toda a Finlândia. Os supermercados não vendem bebidas alcoólicas. Para isso, é necessário ir a uma Alko, uma loja estatal especial.

Hospedagem

Características das acomodações da Finlândia são a alta qualidade e os padrões. Os hotéis variam em preço e luxo. Na maioria dos hotéis da Finlândia, o pequeno almoço está incluído. Naturalmente, muitos deles também têm uma sauna!

Muitos turistas alugam chalés de veraneio. Existem muitos disponíveis em lindas áreas com água ou nos bosques. Os chalés de veraneio muitas vezes também estão equipados com uma sauna. Para os que gostam de estar ao ar livre, há mais de 350 excelentes acampamentos. Eles estão localizados perto da água ou às margens de uma floresta. Alguns acampamentos estão abertos durante todo o ano; são, com frequência, os acampamentos em áreas de desportos de Inverno. Muitos acampamentos oferecem cabanas de madeira. Especialmente durante o Inverno, elas são mais quentes e confortáveis que uma caravana ou uma barraca. Essas cabanas normalmente abrigam a quatro pessoas.

No norte da Finlândia existem hospedagens especiais para uma experiência única na neve. Por exemplo, há uma série das denominadas "fazendas de huskies", onde é possível desfrutar a maravilhosa paisagem ao ser arrastado em um trenó por cachorros huskies siberianos.

Fuso horário

O fuso horário da Finlândia é GMT +2, conhecido como Hora da Europa Oriental. A Finlândia também tem horário de Verão. Esses horários correm paralelos aos horários da região Benelux. Isso significa que sempre haverá uma hora de diferença entre os dois lugares.

Fontes externas

Para obter mais informações sobre a Finlândia, recomendamos o Google e as seguintes fontes externas: